em destaque

Sem papas na língua

13 de outubro, 00:31

A nova procuradora–geral fez um discurso de posse muito importante.

A nova procuradora–geral fez um discurso de posse muito importante. Assumiu de frente o combate à corrupção e disse que é necessário reforçar as perícias financeiras e informáticas, em particular da PJ. Na prática, ficou claro o recado ao Governo: não asfixiem financeiramente uma instituição decisiva para defender o Estado de Direito.

Depois, afastou especulações e temores: a distribuição da Operação Marquês ao juiz Ivo Rosa não vai afastar o Ministério Público do seu caminho.

Por fim, não muda uma linha numa instituição essencial como o DCIAP, manifestando grande confiança no magistrado que a dirige, Amadeu Guerra. Más notícias para quem já rejubilava com a ideia de que vinha aí o fim do MP ‘mau’ e ficava um eternamente ‘bom’.

comentários

comentar
Faltam 350 caracteres