em destaque

Espelho indiscreto

14 de outubro, 00:30

Hoje em dia será possível viver banal e integradamente sem deixar pegadas e impressões digitais por todo o lado?

Facebook, Instagram, Twitter, FaceTime, SMS, Chats, Whatsapp, videovigilância, cartões de crédito, compras on-line. Será extremamente difícil e ‘Pesquisa Obsessiva’ parte dessa constatação óbvia para fazer um filme esperado. Aneesh Chaganty constrói um thriller sobre uma adolescente desaparecida em torno de ecrãs e suas imagens. E o que consegue de mais surpreendente é dar ao espectador a sensação de espelho.

Ou seja, o nosso quotidiano é já tão feito destas janelas digitais que, de repente, vê-las reproduzidas na grande tela do cinema espoleta uma estranha naturalidade. Depois, ‘Pesquisa Obsessiva’ não moraliza todos estes meios. Mostra como eles são omnipresentes, extensões e próteses para o Homo Sapiens Sapiens, mas nem os diaboliza nem os deifica.

Chaganty mostra apenas que resultado pode ser bom ou mau e que tudo depende da óptica do utilizador. Tecnologia e redes sociais são reflexo da natureza humana. E sim, ela pode ser maléfica.

Exibição: cinemas

obomdafita@gmail.com

comentários

comentar
Faltam 350 caracteres