em destaque

Não cumprem

13 de outubro, 00:30

Polícias estarão em massa na manifestação de 25 de outubro.

Se questionarmos os polícias sobre as razões que os leva a estarem indignados com a situação atual dentro da PSP, não é difícil encontrar razões. Hoje, confrontamo-nos com uma polícia que vem definhando pouco a pouco.

Com uma instituição que pensa mais na estatística do que no fortalecimento da coesão e estabilidade interna, que pensa mais nos números do que nos cidadãos-polícias, com um governo que olha para a polícia exclusivamente como uma despesa, que a discrimina comparativamente a outras forças e serviços de segurança.

Como se pode confiar num governo que, mesmo contra a lei e as decisões dos tribunais, resolve subtrair cerca de 400 €/ano aos polícias? Perante isto, que legitimidade tem o governo para exigir cumprimento da lei e das decisões dos tribunais? Como podem e devem agir os polícias quando o governo toma a mesma atitude que os incumpridores que todos os dias perseguem?

É por isso que os polícias estarão em massa na manifestação de 25 de outubro em que deixarão claro que as ações continuarão até que o governo se envergonhe da atitude que mantém com os profissionais da PSP, os mesmos que têm servido de publicidade para que o governo assegure que Portugal é um dos países mais seguros do mundo.

comentários

comentar
Faltam 350 caracteres