em destaque

Quem, eu?

09 de dezembro, 00:30

Depoimentos esclarecem a qualidade das pessoas em causa.

Bruno de Carvalho, diz que nenhuma responsabilidade teve nos acontecimentos de Alcochete, que resultaram nas agressões aos jogadores do Sporting, ele, ao contrário, é vítima de uma conspiração.

Fernando Mendes, diz que foi à Academia de Alcochete, apenas, para se encontrar com o treinador Jorge Jesus, e que foi surpreendido pelos tumultos e agressões.

Bruno Jacinto, diz que a palavra "malhar", por ele usada em mensagens telefónicas a membros da Juve Leo, não significa bater.

Soares de Oliveira, diz que Paulo Gonçalves não exercia funções de relevo na SAD do Benfica.

Todas estas declarações foram produzidas em interrogatórios perante o juiz de instrução dos processos crime, em que são arguidos.

Se dúvidas houvesse quanto à qualidade das pessoas em causa, os depoimentos que produziram, esclarecem-nas cabalmente.

Chego a compreender o tom da Procuradora, quando invetivou – em termos excessivos – o Fernando Mendes e o confrontou com as contradições em que estava a incorrer.

É que, tomar-nos por parvos, desta maneira, faz perder a paciência ao mais santo.

comentários

comentar
Faltam 350 caracteres