em destaque

Inspetora da Judiciária livra-se de homicídio

Quinta-feira - 10/1/2019
Ana Saltão volta a ser ilibada do homicídio da avó do marido, abatida com dezenas de tiros.

Amanda Knox foi ilibada

Sabado - 28/3/2015

Amanda Knox foi ilibada, em Itália, do crime de homicídio da ex-colega.

Inocentada após 22 anos

Terça-feira - 24/3/2015
Debra Milker está livre e ilibada de todas as acusações depois de ter passado 22 anos no corredor da morte.

PJ ilibada da morte de Nuno Pires em Setúbal

Terça-feira - 17/3/2015

Nuno Pires terá sofrido uma queda acidental, que se revelou fatal. É essa a conclusão do inquérito da Polícia Judiciária à morte ocorrida depois de uma rusga, em Setúbal.

Organização de rali ilibada de três mortes

Terça-feira - 13/1/2015

A comissão de inquérito que investigou as circunstâncias do acidente que matou três espectadores no Rali Sprint de Guimarães 2014 concluiu, nesta segunda-feira, que tudo não passou de um "lamentável e triste acidente".

'Dona Branca' condenada a pagar multa de 75 mil euros

Sexta-feira - 4/4/2014

A mulher de 73 anos que ficou conhecida como a "Dona Branca de Matosinhos" foi esta tarde condenada a pagar 75 mil euros de multa. A arguida estava acusada de cerca de 20 crimes, mas acabou por ser condenada apenas por um crime de usura na forma continuada - o tribunal deu como provado que Augusta Monteiro provocou ruína patrimonial às vítimas.

Tia de Cascais ilibada

Segunda-feira - 8/7/2013
Maria São José, a tia de Cascais acusada de encomendar o rapto de um tio foi absolvida pelo tribunal de Cascais. O coletivo de juízes entendeu que não foi feita prova suficiente para a condenação

A Praia dos Cães

Domingo - 27/7/2008
A competência técnica da Polícia Judiciária constituía um dos mitos da sociedade portuguesa. Saiu da ditadura ilibada de pecados políticos capitais e Cardoso Pires deu-lhe a bênção na figura do inspector misantropo da ‘Balada da Praia dos Cães’, representado por Raul Solnado no filme de Fonseca e Costa.

O Mistério Público

Sexta-feira - 22/6/2007
O julgamento de um homem acusado de preparar o homicídio da mulher chegou ontem às alegações finais no Tribunal de Matosinhos de forma fantástica: o Ministério Público tem dúvidas sobre se houve mesmo crime.