CMTV

Atualidade

Incumprimento dos serviços mínimos da greve dos motoristas foi decidido pelos trabalhadores

Em Aveiras existem cerca de uma centena de motoristas que parou de trabalhar.

Incumprimento dos serviços mínimos da greve dos motoristas foi decidido pelos trabalhadores
O porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, afirmou esta quarta-feira que o incumprimento dos serviços mínimos não foi determinado por alguém, mas sim decidido pelos motoristas. 

"Não foi uma determinação de alguém, os motoristas que é decidiram [não cumprir os serviços mínimos]", salientou Pardal Henriques, em declarações aos jornalistas, em Aveiras de Cima, referindo, por isso, que não foi o advogado que determinou.
De acordo com o porta-voz, em Aveiras existem cerca de uma centena de motoristas que parou de trabalhar, dando a conhecer ainda que no Porto, em Sines e no Algarve, estão várias dezenas trabalhadores parados. 

"Existe aqui, em Aveiras, muito próximo de uma centena de motoristas que parou hoje de manhã e que se foi juntando", contou, lembrando que o incumprimento dos serviços mínimos acontece por "determinação das pessoas que assim o entenderam".

Sobre a requisição civil, Pardal Henrique disse que um eventual alargamento da mesma é acabar com o direito à greve.

"Ponderar aumentar esta requisição civil de forma mais abrangente é acabar completamente com o direito à greve, que é um dos poucos direitos que ainda restam aos trabalhadores", sublinhou o porta-voz do SNMMP.

Pedro Pardal Henriques disse também que os motoristas têm sido tratados como "criminosos" pelo Governo e pelas empresas, que, segundo o qual, tentaram manipular a opinião pública.

"Estas pessoas são tratadas como criminosas pelo Governo, pelas empresas, tentando manipular a opinião pública das pessoas para tratá-los como criminosos. [Os motoristas] mostraram-se com grande indignação e disseram que se um dos colegas deles fosse preso não queriam fazer mais [cumprir os serviços mínimos]", precisou Pardal Henriques, acrescentando: "Se é para ir um preso, então vamos todos presos". 

Sobre o ambiente de greve em Aveiras de Cima, a Lusa pôde constatar no local que é quase nula a saída de camiões-cisterna da Companhia Logística de Combustíveis (CLP), tendo saído cerca de 20 escoltados, entre as 15h30 e às 17h00, pelas forças de segurança.

Os motoristas de matérias perigosas e de mercadorias cumprem hoje o terceiro dia de uma greve por tempo indeterminado, que levou o Governo a decretar uma requisição civil na segunda-feira à tarde, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

Na terça-feira, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, disse que 14 trabalhadores não cumpriram a requisição civil decretada pelo Governo.

Hoje de manhã, o porta-voz do sindicato dos motoristas de matérias perigosas disse que os trabalhadores não vão cumprir serviços mínimos nem a requisição civil, em solidariedade para com os colegas que foram notificados por não terem trabalhado na terça-feira.

A greve que começou na segunda-feira, por tempo indeterminado, foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

O ministro do Ambiente disse hoje que a decisão de alargar a requisição civil será tomada ao final do dia, indicando que a situação "mais preocupante" de incumprimento se regista em Aveiras de Cima, no distrito de Lisboa.
Guia TV
  • 06:00 NOTÍCIAS CM
  • 09:08 MANHÃ CM
  • 10:57 NOTÍCIAS CM
  • 11:30 FLASH VIDAS
  • 11:57 NOTÍCIAS CM
  • No ar CM JORNAL HORA DO ALMOÇO
  • 14:57 NOTÍCIAS CM
  • 15:15 NOVELA
  • 15:30 NOTÍCIAS CM
  • 17:55 MERCADO
  • 18:57 JORNAL AS 7
  • 19:45 CM JORNAL 20H
  • 21:10 INVESTIGAÇÃO CM
  • 21:45 LIGA D´OURO
  • 00:30 RUA SEGURA
  • 01:30 NOTÍCIAS CM
  • 02:20 HORA RECORD
  • 02:30 CINEMA ERÓTICO
  • 04:00 NOVELA
  • 04:20 LIGA D´OURO