CMTV
Atualidade

Rui Pinto ficou no estabelecimento prisional da PJ por indicação da ministra da Justiça, revela guarda

Álvaro Bernardino foi arrolado como testemunha no julgamento do processo Football Leaks.

Rui Pinto ficou no estabelecimento prisional da PJ por indicação da ministra da Justiça, revela guarda
A ministra da Justiça e o diretor-geral dos Serviços Prisionais determinaram a permanência em prisão preventiva de Rui Pinto no estabelecimento prisional da Polícia Judiciária (PJ), revelou um dos guardas ouvido esta quinta-feira no julgamento do processo 'Football Leaks'.

De acordo com o depoimento de Álvaro Bernardino no Tribunal Central de Instrução Criminal, arrolado como testemunha pela defesa do criador da plataforma eletrónica, Rui Pinto cumpriu a prisão preventiva nas instalações anexas à sede da PJ, em Lisboa, "porque o diretor-geral [de Reinserção e dos Serviços Prisionais, Rómulo Mateus] e a ministra [da Justiça, Francisca Van Dunem] disseram para ficar lá".

"O estabelecimento prisional da Polícia Judiciária confere grande segurança em relação aos indivíduos detidos. Tem a ver com a avaliação da ameaça. A alocação é feita de acordo com a avaliação temporal", sublinhou o chefe dos guardas prisionais daquele estabelecimento, durante a 37.ª sessão do julgamento.

Mais Lidas