CMTV
Atualidade

"As mulheres sejam submissas aos seus maridos": Leitura na missa da RTP gera polémica

Passagem da Bíblia deu azo fortes críticas nas redes sociais e motivou discussão sobre o serviço público do canal do Estado.

"As mulheres sejam submissas aos seus maridos": Leitura na missa da RTP gera polémica

Numa altura em que as redes sociais fervilham com os últimos desenvolvimentos da crise no Afeganistão, e sobretudo com a eventual perde de direitos das mulheres afegãs no seu país, em Portugal o tema deu azo a uma discussão que envolve a Eucaristia Dominical, programa da RTP, emitido aos domingos, que transmite a celebração da missa.

Uma das leituras da Bíblia feitas na eucaristia deste domingo foi a Epístola de São Paulo aos Efésios, na qual se lê "As mulheres sejam submissas aos seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja" ou "assim com a Igreja é submissa a Cristo, sejam também as mulheres em tudo submissas a seus maridos", no capítulo da carta lida.

A leitura, feita por uma mulher, depressa foi alvo de vários comentários nas redes sociais. Primeiro a instagrammer Madalena Abecasis, que associou a leitura ao momento vivido pelas mulheres no Afeganistão: "Tendo em conta todo o panorama mundial, ainda mais ignorante, pré-histórico e maléfico é. E não me venham dizer que é tirado do contexto, pois não há contexto nenhum neste mundo que justifique este discurso nos dias que correm". O comentário foi partilhado por Cristina Ferreira, que acrescentou "Não pode ser?".

Por outro lado, a jornalista Constança Cunha e Sá reagiu no Twitter: "Há uma coisa que se chama exegese bíblica (ou hermenêutica, se quiserem): serve para nos ajudar a ler a Bíblia, perceber as suas várias interpretações contextualizar o que lá é escrito através da história e da linguística, por exemplo. Não se pode ler a Bíblia como quem lê a história da Carochinha do João Ratão".

O caso tem gerado também discussão da transmissão da missa, celebração religiosa da Igreja Católica, no canal público, isto quando o Estado é laico.

O padre Edgar Clara, ao SOL, sublinha que "os católicos pagam também a televisão pública" e garante que "a eucaristia é um interesse público em todos os países da Europa", apontando que nos canais públicos, como a RTP, também há programação e tempos de emissão dedicados a outras religiões como ‘ A Fé dos Homens’ (RTP2). O religioso vai mais longe e diz que a missa dominical "é o programa mais visto da manhã" de domingo em Portugal.

O padre Edgar Clara explica ainda que, na passagem polémica, o que S. Paulo quer dizer "é que os dois [homem e mulher] são uma só carne. E se assim são, não há ninguém superior a ninguém". "Se  quiserem ter boa-fé, olham para o texto e daí retiram que São Paulo esteja a mandar que os maridos amem as mulheres, as mulheres amem os maridos, e eles sejam um só. Tem que se ler [o texto da Epístola] na íntegra", atira o pároco aos críticos.

Mais Lidas
Guia TV
  • 06:00 NOTÍCIAS CM
  • 09:08 MANHÃ CM
  • 10:53 JORNAL DE PORTUGAL
  • 12:53 CM JORNAL HORA DO ALMOÇO
  • 14:53 NOTÍCIAS CM
  • 15:08 RUA SEGURA
  • 15:53 NOTÍCIAS CM
  • 16:08 TARDE CM
  • 16:50 DIRETO CM
  • 17:20 MERCADO
  • 18:50 JORNAL AS 7
  • 19:45 CM JORNAL 20H
  • 21:30 INVESTIGAÇÃO CM
  • No ar LIGA D´OURO
  • 00:30 RUA SEGURA
  • 01:30 NOTÍCIAS CM
  • 02:20 HORA RECORD
  • 02:30 INVESTIGAÇÃO CM
  • 02:50 INVESTIGAÇÃO CM
  • 03:07 INVESTIGAÇÃO CM
  • 03:33 LÍNGUA MÃE
  • 03:50 SÁBADO VIAJANTE
  • 04:00 TELEVENDAS
  • 05:45 FALAR GLOBAL