CMTV
Atualidade

Kremlin e Elon Musk negam uso de satélites Starlink

Desde o início da invasão russa na Ucrânia, a empresa de Elon Musk, SpaceX, entregou a Kiev vários milhares de terminais. Rede é essencial para as comunicações do Exército ucraniano.

Kremlin e Elon Musk negam uso de satélites Starlink
Lusa|12 de fevereiro de 2024 às 12:27

O Kremlin e Elon Musk negaram formalmente as acusações de Kiev de que as forças russas estão a utilizar o serviço de acesso à internet por satélite Starlink, propriedade daquele empresário multimilionário.

"Trata-se de um sistema que não está certificado no nosso país, por isso não pode ser fornecido oficialmente aqui e não é fornecido oficialmente", disse aos jornalistas o porta-voz da Presidência russa, Dmitri Peskov.

"Consequentemente, não pode ser utilizado de forma alguma", acrescentou.

Elon Musk, empresário natural da África do Sul com nacionalidade norte-americana, proprietário da Starlink, negou no domingo que o sistema tenha sido fornecido a Moscovo.

"É totalmente falso. Tanto quanto sabemos, nenhum terminal Starlink foi vendido direta ou indiretamente à Rússia", declarou na rede social X, de que é proprietário.

Esta segunda-feira, a Ucrânia reiterou a mesma acusação que divulgou no domingo.

"Através de países terceiros, a Starlink está livremente disponível na Rússia. Em comparação com o ano passado, a utilização do Starlink pelo Exército russo na linha da frente tornou-se mais sistemática e bem regulamentada", declarou Andri Youssov, porta-voz de um dos departamentos dos serviços de informações militares da Ucrânia.

"Foram registados casos de utilização destes dispositivos por ocupantes russos", acusou.

De acordo com a agência noticiosa ucraniana UNIAN, as interceções de rádio estabeleceram que as unidades russas estacionadas perto de Bakhmut, no leste da Ucrânia, "começaram a utilizar massivamente o Starlink na linha da frente".

A Starlink é uma rede constituída por dois mil pequenos satélites de baixa altitude ligados a terminais terrestres que geram acesso sem fios à internet.

Desde o início da invasão russa na Ucrânia, há dois anos, a empresa de Elon Musk, SpaceX, entregou a Kiev vários milhares de terminais.

Esta rede é essencial para as comunicações do Exército ucraniano.

Atualmente as relações entre a Ucrânia e Elon Musk são complexas: Kiev agradeceu a instalação dos satélites mas depois demonstrou indignação quando o empresário sugeriu que o país devia ceder território para alcançar a paz.

 

Mais Lidas
Guia TV
  • 06:00 NOTÍCIAS CM
  • 10:26 FALAR GLOBAL
  • No ar JORNAL DE PORTUGAL
  • 11:29 PRATO DA CASA
  • 11:53 JORNAL DE PORTUGAL
  • 12:53 GRANDE JORNAL
  • 14:53 NOTÍCIAS CM
  • 15:08 INVESTIGAÇÃO CM
  • 15:35 NOTÍCIAS CM
  • 15:53 NOTÍCIAS CM
  • 16:08 INVESTIGAÇÃO CM
  • 16:35 NOTÍCIAS CM
  • 17:08 REPORTAGEM CM
  • 17:35 NOTÍCIAS CM
  • 17:55 GOLOS
  • 18:29 TEMPO DE DESCONTOS
  • 18:44 NOTÍCIAS CM
  • 18:59 GOLOS
  • 19:14 JOGADAS DECISIVAS
  • 19:29 TEMPO EXTRA
  • 19:44 DUELO FINAL
  • 19:55 GRANDE JORNAL
  • 20:25 GOLOS
  • 20:59 TEMPO DE DESCONTOS
  • 21:14 NOTÍCIAS CM
  • 21:29 GOLOS
  • 21:44 JOGADAS DECISIVAS
  • 21:59 TEMPO EXTRA
  • 22:14 DUELO FINAL
  • 22:25 LIGA D´OURO
  • 00:30 JORNAL DA MEIA-NOITE
  • 01:30 NOTÍCIAS CM
  • 02:30 REPORTAGEM CM
  • 02:59 LIGA D´OURO
  • 03:30 TELEVENDAS
  • 03:45 LIGA D´OURO
  • 05:16 FALAR GLOBAL
  • 05:30 TELEVENDAS
  • 05:45 NOTÍCIAS CM