CMTV
Atualidade

Polícia investiga mistério de "ritual bizarro" com 10 cavalos mortos e mutilados

Animais encontrados desde fevereiro com a orelha direita decepada, alguns sem olhos e com cortes nos genitais.

Polícia investiga mistério de "ritual bizarro" com 10 cavalos mortos e mutilados
Correio da Manhã|14 de agosto de 2020 às 16:21

O caso está a intrigar as autoridades francesas, que têm, de forma recorrente, apelado aos agricultores, proprietários rurais e criadores de cavalos para que denunciem todos os casos que encontrarem. Esta quinta-feira de madrugada foi encontrado um cavalo morto em Saône-et-Loire, tendo a carcaça sido mutilada. É o 10.º caso desde fevereiro de 2020 e a polícia admite que se possa tratar de um ‘serial killer’ de equinos.

Os animais parecem ser sujeitos a um ritual macabro e todas as mutilações têm algo em comum: a orelha direita de todos os animais é cortada e levada pelo responsável (ou responsáveis, já que não está descartada a hipótese de ser ritual iniciático de um gang ou grupo).

Há registo de casos em, Somme, Oise, Aisne, Vendée, Moselle, Loire, Lot,  Seine-Maritime, Pouy-de-Dômee e em Yvelines, mas as autoridades admitem que possam ser muitos mais, cujos donos dos animais acabam por não reportar às autoridades.

Desta vez, tratou-se de uma potra de 18 meses. Tinha os olhos arrancados e apresentava cortes nos órgãos genitais, como noutros casos já havia registo.

Segundo a France 3, já foi aberta uma investigação da polícia de Cluny, para tentar traçar a ligação aos outros casos já reportados, mas, segundo a proprietária da quinta de 120 hectares, onde ocorreu o último crime, será "difícil" encontrar o culpado, já que não há câmaras de videovigilância.

"Superstição, fetichismo, ritual satânico, sectário ou outro", lê-se no registo do Serviço Central de Inteligência Territorial, sobre os outros casos ocorridos em França, segundo revela o Le Parisien.

"Os cortes são precisos e parecem ter sido feitos com um instrumento cortante, mas não sabemos qual, tudo permanece um grande mistério", disse o procurador do MP de Clermont-Ferrand, Eric Maillaud, também a cargo de uma das investigações ao caso, que, entretanto, foram todas agrupadas.

Já Bruno Wallart, comandante da polícia de Riom, admite que se possa tratar de um desafio, um ritual iniciático ou até um ‘serial killer’. "Será um desafio daqueles lançados na Internet? Uma aposta? Os impulsos de um indivíduo? Todas as hipóteses estão em cima da mesa", admitiu à AFP.

A investigação ao caso, que esta sexta-feira tem mais uma vítima, a décima, continua. Em causa estão crimes de maus-tratos e crueldade a animais, punidos com multa de 30 mil euros e até 2 anos de prisão.

Mais Lidas
Guia TV
  • 06:00 NOTÍCIAS CM
  • 09:08 MANHÃ CM
  • 10:57 NOTÍCIAS CM
  • 11:57 CM JORNAL HORA DO ALMOÇO
  • No ar NOTÍCIAS CM
  • 17:57 MERCADO
  • 18:57 JORNAL AS 7
  • 19:45 CM JORNAL 20H
  • 20:29 GOLOS
  • 22:10 DUELO FINAL
  • 22:15 LIGA D´OURO
  • 00:30 RUA SEGURA
  • 01:30 NOTÍCIAS CM
  • 02:30 CINEMA ERÓTICO
  • 04:08 NOVELA
  • 05:00 RUA SEGURA