CMTV
Atualidade

Queimada com água a ferver e em agonia durante horas: O terror vivido por Valentina antes de morrer

Menina de 9 anos foi torturada pelo pai na presença da madrasta.

Queimada com água a ferver e em agonia durante horas: O terror vivido por Valentina antes de morrer
Correio da Manhã e Tânia Laranjo|13 de maio de 2020 às 21:22
Valentina foi morta de uma forma macabra. O pai, Sandro, terá questionado a filha por suspeitar que menina, de 9 anos, mantinha envolvimentos sexuais com colegas na escola e era vítima de abusos sexuais por parte de um homem a quem a criança tratava por "padrinho". A menina ter-se-á mantido em silêncio e, por esse motivo, Sandro torturou-a com água quente e múltiplas agressões.

De acordo com a investigação da Polícia Judiciária de Leiria, perante o silêncio da criança, o progenitor começou por queimar-lhe os pés com água muito quente durante o banho, enquanto lhe batia nas pernas e rabo. Sandro tentou ainda asfixiar a menina, tudo na presença da madrasta, Márcia. Uma forte chapada na cabeça acabaria por ser fatal. O casal deixou a criança morrer no sofá.

O inferno da menina começou uma semana antes de morrer. Recorde-se que esta quarta-feira, o pai de Valentina, Sandro, confessou que espancou violentamente a filha no passado dia 01 de Maio, cinco dias antes da morte da criança, em Peniche.

Segundo as declarações do arguido, a menina não queria contar se estava a ser vítima de abusos sexuais. Sandro admitiu que "deu uma sova muito grande" à criança. O relatório da autópsia confirma que a menina apresentava lesões anteriores ao dia da sua morte, 06 de maio.

No dia em que morreu, Valentina voltou a ser violentamente agredida pelo pai. A menina acabou por morrer. Sandro transportou o corpo para a bagageira do carro.

De acordo com o depoimento de Márcia em tribunal, a madrasta conduziu depois o carro, com Sandro ao lado no lugar do pendura, e Valentina já morta e deitada no banco de trás. Acabaram por abandonar o corpo num local de mato, a 150 metros de uma estrada, num local sem iluminação, e com giestas. Márcia ajudou o marido a tapar o cadáver. O Tribunal de Leiria decretou esta quarta-feira prisão preventiva para o pai e madrasta de Valentina.

Sandro Bernardo está acusado do homicídio qualificado e violência doméstica. Márcia está igualmente acusada de homicídio qualificado. Ambos os arguidos estão ainda acusados do crime de profanação de cadáver. A madrasta da menina vai para a cadeia de Tires, enquanto o pai vai ficar em preventiva no Estabelecimento Prisional de Lisboa.
Mais Lidas
Guia TV
  • 06:00 NOTÍCIAS CM
  • 09:08 MANHÃ CM
  • 10:57 JORNAL DE PORTUGAL
  • 12:53 CM JORNAL HORA DO ALMOÇO
  • 14:57 NOTÍCIAS CM
  • 15:08 RUA SEGURA
  • 15:57 NOTÍCIAS CM
  • 16:08 TARDE CM
  • 16:57 DIRETO CM
  • 17:43 MERCADO
  • 18:45 JORNAL AS 7
  • 19:45 CM JORNAL 20H
  • 21:30 INVESTIGAÇÃO CM
  • 21:57 PÉ EM RISTE
  • 00:30 RUA SEGURA
  • 01:30 NOTÍCIAS CM
  • 02:30 INVESTIGAÇÃO CM
  • 02:50 INVESTIGAÇÃO CM
  • 03:04 REPORTAGEM CM
  • 03:34 LÍNGUA MÃE
  • 04:00 TELEVENDAS
  • 05:45 FALAR GLOBAL