CMTV

Opinião

A felicidade do vizinho do lado

Um amigo, num raio de 1 a 2 qiuilómetros, fica mais feliz quando você está mais feliz.

A alegria, o bem-estar e a felicidade são, em parte, uma dinâmica de grupo, um fenómeno colectivo, sugere uma investigação da Escola de Medicina da Universidade de Harvard e da Universidade da Califórnia (EUA), que seguiu cinco mil pessoas ao longo de vinte anos.
Esta investigação descobriu que quando uma pessoa se sente feliz, um seu amigo que viva num raio de um ou dois quilómetros tem uma probabilidade de 25% de ficar mais feliz. Entre irmãos, na mesma situação, a probabilidade é de um aumento da felicidade em 14%. Marido e mulher também tendem a ficar mais felizes com a felicidade um do outro, mas curiosamente apenas em 8%. Quem parece beneficiar mais deste quadro de influência indirecta, veja bem, é o vizinho do lado, que tem uma probabilidade de 34% de ficar mais feliz quando você se sentir feliz.
"Descobrimos que as emoções de uma pessoa podem depender das experiências emocionais de pessoas que não conhecemos", diz Nicholas Christakis da Universidade de Harvard. Estes efeitos parecem sentir-se apenas ao longo de um ano.
Há resultados intrigantes sobre relacionamentos indirectos. Por exemplo, quando uma pessoa se sente mais feliz, um amigo de um amigo dessa pessoa tem uma probabilidade de 10% de também se sentir mais feliz; e um amigo deste último amigo, a três graus de distância, tem uma probabilidade de 5,6% de ficar também mais feliz. Quanto mais perto, mais forte tende a ser o contágio emocional – o vizinho do lado acusa o efeito, mas quem vive no prédio em frente não acusa.
Porque é que isto acontece? São correlações estatísticas. E correlação não é causalidade; destapa um pouco o quê, mas não responde ao porquê. São resultados surpreendentes e os investigadores sugerem, embora sem provas para já, que podemos estar perante casos de contágios emocionais, simbólicos, comportamentais ou de outros géneros ainda não compreendidos.
Entretanto, um estudo publicado na revista Journal of Health and Social Research refere que em geral só uma em cada cinco pessoas realiza plenamente o seu potencial, desenvolvendo-se e sentindo-se bem psicológica e socialmente. Mas uns 40 por cento da felicidade individual resultam da acção intencional de cada um no dia-a-dia, diz Sonia Liubomirsky, da Universidade da Califórnia. O que quer dizer que todos podem melhorar a sua felicidade. "Quem tu és", diz a teoria social, é em boa medida um espelho das pessoas com quem tens andado. À nossa volta, as pessoas influenciam-nos, directa mas sobretudo indirectamente. Uma das formas de melhorar a nossa alegria e felicidade, por isso e como referimos acima, é rodearmo-nos de pessoas felizes.

Texto escrito na antiga ortografia

Guia TV
  • 06:00 FLASH VIDAS
  • 06:57 NOTÍCIAS CM
  • 10:05 HORA DE ESTIMAÇÃO
  • 10:19 SOS DONOS EM APUROS
  • 10:29 MUNDO LOUCO
  • 10:44 PORTUGAL TEM FIBRA
  • 10:57 NOTÍCIAS CM
  • 11:10 PRATO DA CASA
  • 11:29 AQUELA MAQUINA
  • 11:40 FALAR GLOBAL
  • 11:57 NOTÍCIAS CM
  • 12:55 CM JORNAL HORA DO ALMOÇO
  • 14:29 SEPARADOS PELA VIDA
  • 14:57 NOTÍCIAS CM
  • 15:57 NOTÍCIAS CM
  • 16:57 NOTÍCIAS CM
  • 17:57 NOTÍCIAS CM
  • 18:57 JORNAL AS 7
  • 19:45 CM JORNAL 20H
  • 21:57 GOLOS
  • 23:45 ESPECIAL CM
  • 00:45 NOTÍCIAS CM
  • 02:30 CINEMA ERÓTICO
  • 04:08 CINEMA CM
  • 05:38 AQUELA MAQUINA
  • 05:48 FALAR GLOBAL